Homenagem a Carlos Bernardo Loureiro

31 de julho de 2011

Nasceu no dia 16 de abril de 1942. Filho do professor Antônio Loureiro de Souza e de Elza Cajazeira Loureiro. É formado pela faculdade de Direito da Universidade Federal da Bahia. Exerceu a advocacia por algum tempo, sendo contratado assessor jurídico da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo.

Deu grande contribuição para a divulgação do verdadeiro Espiritsmo, escrevendo artigos em diversos jornais, escrevendo livros, debatendo sobre a natureza do homem em emissoras de rádio e televisão, além de se tornar um grande pesquisador e conferencista.

Carlos Bernardo desencarnou no dia 10 de agosto de 2006.

A grande contribuição de Carlos Bernardo Loureiro para o progresso da humanidade é enorme, logo é impossível relatar todos os pormenores de uma encarnação de sacrifícios, busca da verdade e defesa do direito de pensar e pesquisar. Apesar de ser impossível esgotar todos os pormenores relacionados ao trabalho de um espírito tão virtuoso e instruído, a diretoria do Icemeb deixa nesta pagina a sua homenagem como expressão de gratidão pelo bem que fez e faz a humanidade.

Disponibilizamos aqui uma série de fontes de pesquisa para homenagear Bernado. Aproveitamos a ocasião para agradecer aos membros do Instituto de Cultura Espírita Carlos Bernardo Loureiro por disponibilizar material tão rico que fala sobre a vida dele, bem como a outras pessoas que não são conhecidas pelos membros do Icemeb e que disponibilizaram na internet material de pesquisa de grande valor sobre o mesmo. Infelizmente a influência do corpo sobre nós espíritos pode impedir que lembremos de todos, logo agradecemos a todos sem citação.

Saiba um pouco mais sobre Carlos Bernardo Loureiro

 

Obs:

Os vídeos acima comprovam o constante progresso que Carlos Bernardo Loureiro adquiriu ao longo dos anos ao qual participou das discussões sobre Espiritismo enquanto estava encarnado. Por que ele não permaneceu no discurso repetitivo e monótono que é visto na maioria das instituições que são consideradas espíritas no Brasil? O motivo é simples, ele teve a coragem de estudar Espiritismo em um país ao qual o estudo é considerado como causa de loucura.